(88) 9998-87383

Ligue E Participe

ENQUETE

    A SELEÇÃO BRASILEIRA ESTÁ PREPARADA PARA GANHAR O HEXA EM 2018?

    • Não, ainda falta muito!
    • depende do técnico
    • depende dos jogadores
    • Sim, esse ano é do HEXA!!!
    Carregando...
VÍDEOS
Baixe o Flash Player para ver este vídeo
PEDIDOS
Notícias

Funcionários dos Correios entram em greve hoje

Vinte um estados e o Distrito Federal aderiram à paralisação no País -

12 de março de 2018 às 10h42min

Funcionários dos Correios entram em greve por tempo

indeterminado a partir de hoje. A principal reivindicação

é que a estatal volte atrás nas mudanças que pretende

fazer no plano de saúde dos empregados. Hoje, os funcionários

pagam um percentual das despesas do plano apenas quando o usam.

Os Correios querem descontar dos salários um percentual

fixo para manter o benefício, além da coparticipação.

Reajustes salariais não são alvo da paralisação.

Segundo Inês Capelli, presidente da Associação

dos Profissionais dos Correios, 21 estados mais o

Distrito Federal aderiram à greve.

Ficaram de fora Amapá, Amazonas, Roraima e Sergipe.

No Piauí, haverá assembleia hoje para decidir sobre a greve.

Funcionários e empresa assinaram acordo coletivo mantendo o

plano de saúde da forma que é hoje em agosto de 2017.

Segundo Inês, os Correios recorreram ao Tribunal Superior do

Trabalho (TST) para tentar uma conciliação em torno de

uma nova proposta, prevendo a cobrança de mensalidades.

O julgamento sobre o caso será hoje.

A proposta do TST é de que os funcionários arquem com 25%

do valor do plano, incluindo dependentes (cônjuges e filhos).

Pais e mães seriam excluídos, considerando um período de transição.

Ainda não há informações sobre eventuais exigências de

percentual mínimo de operação a ser mantido.

Na paralisação do ano passado, a Justiça determinou

que a estatal mantivesse 80% do seu pessoal efetivo trabalhando.

Os Correios têm cerca de 106 mil funcionários em todo o País.

Além das alterações no plano de saúde, a categoria reivindica

melhores condições de trabalho. De acordo com a Federação

Nacional dos Trabalhadores em Empresas dos Correios e Telégrafos (Fentect),

os servidores recebem, em média, R$ 1.600,00 por mês,

que seria o menor valor entre as empresas públicas e estatais.

A federação também critica a extinção do cargo de Operador de

Triagem e Transbordo (OTT), que considera importante para o

fluxo postal interno. Segundo a entidade, a medida foi tomada

para facilitar a terceirização na empresa. "Para piorar, a empresa

também anunciou o fechamento de mais de 2.500 agências próprias,

por todo o Brasil", destaca a nota da Fentect. Em nota,

os Correios afirmaram que a paralisação é um direito dos trabalhadores,

mas disse que o movimento vai agravar a situação da empresa.

 

FONTE: - Jornal do Comércio (http://jcrs.uol.com.br/_conteudo/2018/03/economia/615804-funcionarios-dos-correios-entram-em-greve-hoje.html)

OUTRAS NOTÍCIAS

CONTATO

(88) 9998-87383

[email protected]

Redes Sociais