(61) 3369-1343

Ligue E Participe

PEDIDOS
VÍDEOS
Baixe o Flash Player para ver este vídeo
ENQUETE

    Qual programa mais ouvido da Paranoá FM?

    • Paranoá Notícias
    • Amanhecer
    • Faixa Brasil
    • Cidade Desperta
    Carregando...
Notícias

Entidades sociais do Paranoá e Itapoã escolhem pré-candidato a deputado distrital

O escolhido foi Serginho Damasceno

11 de novembro de 2017 às 15h30min - Atualizado em 11 de novembro de 2017 15h43min

Por Francisco Coelho 

 
 O grupo denominado Mobilização Social reuni diversas entidades sociais da região e decidiu juntar os candidatos mais bem votados na última eleição e entre esses escolher um nome para 2018. Foram convidados Serginho Damasceno, Alessander Capalbo e Salve Jorge. O grupo fez diversos debates entres os envolvidos e em uma reunião ontem escolheu Serginho Damasceno como pré-candidato. Serginho assinou um documento assumindo, se eleito, cumprimir uma série de compromissos estabelecidos pelas entidades em prol da cidade. “O compromisso  é com a nossa região que está tão abandonada é ser fiel ao projeto. Isso (a união) é inédito na nossa região,” afirma Serginho. 
 Seu Chiquinho, um dos líderes do grupo destacou que 26 ex-candidatos endorsaram a escolha de Serginho. “ O grupo apoia o Serginho, mas sabemos que a cidade têm várias pessoas capacitadas para o cargo e entendemos isso também”,disse Chiquinho. De acordo com Chiquinho, os pré-candidato Alessander Capalbo não participou da reunião, mas declarou apoiar a decisão do grupo. Já o pré-candidato Salve Jorge solicitou a saída do  grupo.    
  
 

 

 O outro lado: procurado pela reportagem Jorge Luiz, o Salve Jorge desejou boa sorte ao grupo e preferiu não comentar a decisão. Já Alessander Capalbo disse que apoia a decisão, mas vai ouvir a sua base.  “Ainda é muito cedo para isso. No momento oportuno estarei com o Serginho Damasceno e com o Chiquinho pedindo voto de casa em casa, mas eu preciso ouvir as pessoas que estiveram comigo primeiro”,  destaca Capalbo. Alessander reforçou a ideia de não se candidatar em 2018 e se dedicar a projetos pessoais. 

 

 

 Caso TRE: Em relação a declaração de contas de campanha Alessander explicou que um grupo de 26 candidatos do PMDB assinaram uma procuração entregando a responsabilidade das contas de 2014 a um advogado. Esse advogado abandonou a causa e todos os candidatos tiveram a contras declaradas “não prestadas”. O partido recorreu junto a outro escritório de advocacia e o julgamento das contas foi reaberto. Alessander disse ainda que o tribunal acatou a apelação da defesa de que as partes do processo não foram acionada pelo juiz antes da decisão final.

OUTRAS NOTÍCIAS

CONTATO

(61) 3369-1343

[email protected]

Redes Sociais