(85) 99263-5955

Ligue E Participe

PEDIDOS
VÍDEOS
Baixe o Flash Player para ver este vídeo
ENQUETE
    Nenhuma enquete cadastrada!
Notícias

Chove em mais de 100 cidades de todas as regiões do Ceará

Chuva mais forte, ocorrida em Santana do Cariri, chegou a 82 milímetros. Segunda quinzena do mês de março deverá apresentar condições para chuvas em todas as regiões, de acordo com a Funceme.

15 de maro de 2022 às 10h14min

Ceará teve chuva em pelo menos 110 municípios de todas as regiões do estado nesta terça-feira (15). A precipitação mais forte ocorreu em Jardim com 106 milímetros, na Região do Cariri. Em seguida aparece Santana do Cariri com 82 milímetros e Crato, também na Região do Cariri com 72 milímetros, de acordo com registro da Fundação Cearense de Meteorologia e Recursos Hídricos (Funceme).

Outros maiores acumulados neste período foram em Morada Nova, no Vale do Jaguaribe, com volume de 68 milímetros, Cascavel (67,9 mm), Crato (65 mm) e Nova Russas (61 mm). Os dados são preliminares e são atualizados diariamente.

 

Precipitações em todas as regiões

 

O início da segunda quinzena do mês de março deverá apresentar condições para chuvas em todas as regiões. Conforme análise da Funceme, o Cariri, sul do Sertão Central, Inhamuns e Jaguaribana, faixa litorânea e Ibiapaba deverão ter os maiores volumes de chuva.

 

Para terça e quarta-feira, quando são esperados maiores acumulados, todas as regiões deverão seguir com condições para novos registros, começando, entre madrugada e manhã, na faixa litorânea, Maciço de Baturité, no Cariri e sul do Sertão Central e Inhamuns.

Em geral, as chuvas esperadas ocorrerão devido a áreas de instabilidade provenientes do fluxo em altos níveis e da proximidade da Zona de Convergência Intertropical bem como em razão de efeitos locais, como temperatura, relevo e umidade.

 

Situação dos açudes

 

Com as chuvas acumuladas na semana passada, chega a seis o número de açudes no estado que estão com 100% da capacidade: Caldeirões, em Saboeiro; Quandu, no município de Itapipoca; Germinal, em Palmácia; Tijuquinha, na cidade de Baturité; Rosário em Lavras da Mangabeira e Ubaldinho, no Cedro.

Os maiores açudes do Ceará, no entanto, seguem em situação crítica. O Castanhão, principal reservatório a abastecer a Grande Fortaleza, tem apenas 9,38% da capacidade máxima; o Orós, segundo maior açude do estado, tem 24,40% do volume máximo.

OUTRAS NOTÍCIAS

CONTATO

[email protected]

(85) 99263-5955

Redes Sociais